The Best

The Best

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Prefeito de Baixa Grande tem contas rejeitadas pelo TCM

O gestor foi multado em R$ 25.160,00 e terá que ressarcir aos cofres públicos o montante de R$ R$ 9.618,09 as contas serão votadas pelos Vereadores em 2017, caso os parlamentares seguirem a orientação do TCM o gestor pode ficar inelegível por oito anos.

Na sessão desta quinta-feira (20/10), o Tribunal de Contas dos Municípios rejeitou as contas da administração de Baixa Grande, do prefeito Pedro Lima Neto, relativas ao exercício de 2015. A relatoria aplicou duas multas ao gestor, a primeira no valor de R$ 5 mil pelas irregularidades contidas no relatório técnico e a outra no montante de R$20.160,00, equivalente a 12% dos seus subsídios anuais, em razão da não recondução das despesas com pessoal ao limite previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal.

Também foi determinado o ressarcimento aos cofres municipais da quantia de R$9.618,09, com recursos pessoais, sendo R$8.459,64 pelo pagamento de despesas em valores superiores aos estabelecidos nos contratos e R$1.158,45 devido a despesas ilegítimas com juros e multas por atraso de pagamentos.

As contas foram rejeitadas em função da extrapolação do limite para despesa total com pessoal, vez que a administração promoveu gastos no montante de R$21.652.960,67, equivalente a 61,74% da receita corrente líquida, quando o máximo permitido é 54%. Além disso, o gestor deixou de adotar as medidas cabíveis para a redução desses gastos, mesmo após advertência do TCM. Cabe recuso da decisão.

www.tcm.ba.gov.br
Por: TCM