The Best

The Best

quinta-feira, 3 de março de 2016

Delcídio do Amaral acerta acordo de Delação Premiada e cita Dilma e Lula em Depoimento

O senador Delcídio do Amaral afirmou em depoimento que a presidente Dilma Rousseff tentou interferir na Operação Lava Jato e que o ex-presidente Lula também agiu para ajudar um investigado na operação. Segundo informações reveladas pela Istoé, o congressista relatou ao grupo de trabalho da Procuradoria-Geral da República na Operação Lava Jato que Dilma conversou com auxiliares e nomeou ministros para tribunais superiores, principalmente o Superior Tribunal de Justiça, que fossem favoráveis às teses das defesas de acusados, de forma a ajudar empreiteiras e políticos alvos da força-tarefa. “É indiscutível e inegável a movimentação sistemática do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo e da própria presidente Dilma Rousseff no sentido de promover a soltura de réus presos na operação”, teria dito Delcídio, segundo a revista. Já Lula foi o mandante, segundo Amaral, dos pagamentos à família de Nestor Cerveró. Além disso, o senador também garante que Dilma teve participação fundamental na nomeação de Cerveró para a diretoria da BR Distribuidora. Delcídio foi preso em novembro do ano passado quando veio à tona uma ligação entre ele e Bernardo, na qual ele trata da fuga de Cerveró. Em depoimento  à Polícia Federal, Delcídio afirmou que queria ajudar o ex-diretor de Área Internacional da Petrobras por "uma questão humanitária".